The Prime Tamandaré Rua 5, n.691, Sala 202,Setor Oeste, Goiânia/GO CEP: 74333-230

8:00 am - 18:00 pm
Seg a Sex




Preencha todos os campos para calcular

kg
m
Veja a interpretação do IMC
IMCClassificaçãoObesidade (grau)
Menor que 18,5Magreza0
Entre 18,5 e 24,9Normal0
Entre 25,0 e 29,9SobrepesoI
Entre 30,0 e 39,9ObesidadeII
Maior que 40,0Obesidade GraveIII
Seu IMC:

Por que a cirurgia bariátrica pode levar a anemia megaloblástica?

anemia

Por que a cirurgia bariátrica pode levar a anemia megaloblástica?

A cirurgia bariátrica para obesidade mórbida está ganhando popularidade rapidamente. Intervenções cirúrgicas restritivas resultam em dramática perda de peso, com redução significativa da morbidade e mortalidade relacionadas à obesidade. A anemia, que pode afetar até dois terços desses pacientes, é preocupante e geralmente considerada como causada por deficiência de ferro. Embora a deficiência de ferro nessa população possa ser frequente devido à hipoacidez da bolsa, intestino delgado desfuncionalizado e intolerância à carnes vermelhas, ela pode não ser responsável por todos os tipos de anemias observadas.

Em primeiro lugar, há evidências crescentes de que a obesidade cria um estado de inflamação crônica. Tanto a anemia por deficiência de ferro quanto a anemia por inflamação crônica se apresentam com baixos níveis de ferro sérico. Em segundo lugar, um número significativo de anemias após a cirurgia bariátrica pode ser atribuído a deficiências de nutrientes como cobre e vitaminas lipossolúveis A e E, bem como um desequilíbrio na ingestão de zinco.

Por fim, especialistas concordam que é importante que os pacientes consultem um nutricionista após o procedimento. Entre monitorar as comorbidades e controlar o peso do paciente, o médico pode não ter tempo suficiente para atender às necessidades nutricionais. Dessa forma, e a partir de diversos estudos, pesquisadores concluíram que a suplementação nutricional é uma parte crítica dos regimes de tratamento pós-operatório, com uma maior ênfase necessária na ingestão de ferro e na suplementação de outros nutrientes durante o período de acompanhamento.

Tipos de anemia

A anemia tem por característica a redução de hemoglobinas na corrente sanguínea, podendo as causas terem diversas origens, sendo apenas uma mutação genética ou mesmo uma alimentação ruim. Normalmente tem por sintomas: tontura, palidez, dor de cabeça, fraqueza, peles e mucosas apresentando ressecamento. O tratamento pode mudar de acordo com a causa. São 7 os tipos mais comuns:

Anemia Falciforme

Tem sua origem na genética, ou seja, ela é destruidora das células vermelhas do sangue e ocasiona sintomas como icterícia, inchaço nas mãos e nos pés, dor em todo o corpo. Precisa ter alimentação regulada, realizar transfusão de sangue e, muitas vezes, a penicilina.

Anemia Ferropriva

É causada pelo hábito de consumir poucos alimentos que contém muito ferro ou por hemorragias, sendo detectada por hemograma. O tratamento é feito à base de suplementação e alimentação balanceada.

Anemia Perniciosa

Essa anemia tem origem na falta de vitamina B12 no organismo e provoca, não só os sintomas comuns da anemia, neuropatia e também diminui a concentração de ácido gástrico no estômago. Pode resultar em sérios danos neurológicos, caso não haja tratamento correto.

Anemia Plástica

Trata-se de doença autoimune em que a medula reduz a fabricação de células sanguíneas. Sendo necessária a realização do transplante de medula óssea e transfusão de sangue, se tratado de modo errado, pode ocasionar óbito em menos de um ano.

Anemia Hemolítica

Esse tipo de anemia é produtor de anticorpos que têm como função destruir as células sanguíneas. Sendo comum em mulheres do que em homens e tem como sintomas a palidez, tontura, marcas roxas na pele, pele e olhos secos e outros. Mas felizmente, essa anemia tem cura através de medicamentos, assim, nesse caso há a necessidade de excluir o baço.

Anemia de Fanconi

Também originária na genética, tem por característica as anomalias nos dedos e na face. Sendo possível de ser descoberta até 6 anos de idade, os sinais clínicos podem ser observados. O tratamento é realizado com transplante de medula óssea e através de imunossupressores.

Anemia Megaloblástica

Nesse tipo, os glóbulos vermelhos têm tamanho incomum e há redução dos glóbulos brancos e plaquetas, causado através da falta de vitamina B12. Sintomas mais comuns são na barriga, queda de cabelo, cansaço e feridas na boca, por exemplo.

Você tem dúvidas sobre a obesidade, diabetes, cirurgia bariátrica, cirurgia metabólica, dietas? Aqui no site e no canal do YouTube Instituto Dr. Paulo Reis você encontra vídeos com respostas para dúvidas frequentes, orientações de pré e pós-operatório e muito mais.

Dr. Paulo Reis Esselin de Melo
CREMEGO – 9595
Especialista em Cirurgia Bariátrica .

Posts Relacionados

Até quando você vai aceitar a obesidade na sua vida ?

Marcar Consulta