The Prime Tamandaré Rua 5, n.691, Sala 202,Setor Oeste, Goiânia/GO CEP: 74333-230

8:00 am - 18:00 pm
Seg a Sex




Preencha todos os campos para calcular

kg
m
Veja a interpretação do IMC
IMCClassificaçãoObesidade (grau)
Menor que 18,5Magreza0
Entre 18,5 e 24,9Normal0
Entre 25,0 e 29,9SobrepesoI
Entre 30,0 e 39,9ObesidadeII
Maior que 40,0Obesidade GraveIII
Seu IMC:

O que é a Cirurgia bariátrica disabsortiva?

Cirurgia bariátrica disabsortiva

O que é a Cirurgia bariátrica disabsortiva?

Nesse artigo explicaremos brevemente todos os tipos de cirurgia bariátrica mas com enfoque na cirurgia bariátrica disabsortiva.

O conceito de cirurgia metabólica foi incorporado há cerca de quatorze (14) anos pela importância de estudos científicos demonstrando que os órgãos envolvidos na cirurgia produziam substancias hormonais e que a cirurgia na verdade alterava esse equilíbrio hormonal inicial de uma maneira benéfica ao paciente obeso, seja na perda de peso, seja no controle e até na cura de doenças endocrinológicas, como o diabetes, hipercolesterolemia, hiperuricemia e até na hipertensão, parte da síndrome plurimetabolica.

Tipos de Cirurgia

As cirurgias diferenciam-se pelo mecanismo de funcionamento. Existem três procedimentos básicos em cirurgia bariátrica e metabólica, que podem ser feitos por abordagem aberta, por videolaparoscopia, robótica e mais atualmente (ainda em protocolo de estudo) por procedimento endoscópico, teoricamente menos invasiva, mais confortável ao paciente, mas que ainda não se sabe de fato o alcance de seus resultados em perda de peso e em perfil de paciente.

Os procedimentos são didaticamente divididos e classificados em:

Restritivos: são procedimentos que diminuem a quantidade de alimentos que o estômago é capaz de receber, restringem a quantidade e induzem a sensação de saciedade precoce. Existem cirurgias que são procedimentos puramente restritivos, que não alteram a fome do paciente e os procedimentos que são restritivos e metabólicos, pois além de induzir à saciedade precoce reduzem também o grau de fome.

Disabsortivas: são cirurgias que teoricamente alteram pouco o tamanho e a capacidade do estomago em receber alimentos. Alteram drasticamente a absorção dos alimentos a nível de intestino delgado, conhecidas como cirurgias de by-pass intestinal ou cirurgias de desvio intestinal.

As cirurgias disabsortivas podem ser também puramente intestinais, ou seja, não alteram o tamanho do estomago (hoje em dia em desuso) ou também pode acrescentar uma parte metabólica, ao se realizar também uma parte gástrica ao procedimento intestinal, deixando de ser puramente disabsortiva. Então, são cirurgias em que o paciente deve estar ciente da necessidade e da importância do controle dos micronutrientes (vitaminas).

O que são técnicas de cirurgia bariátrica disabsortiva?

Com elas, o paciente tem mais liberdade de comer maior quantidade de alimentos, já que não há grande diminuição do estômago. É feito um grande desvio do alimento, que vai para o intestino grosso. Portanto, há necessidade de controle mais rigoroso dos distúrbios nutricionais que essas técnicas podem causar.

Existem três técnicas disabsortivas mais conhecidas:

Cirugia de Payne: é um desvio intestinal grande sem mexer no estômago. Pode levar a distúrbios nutricionais muito acentuados. Por ser uma cirurgia tecnicamente simples, ela é realizada em um primeiro tempo para que o paciente perca algum peso, para depois fazer outra cirurgia definitiva. Então, é utilizada somente com critérios rigorosos.

Derivação bilio-pancreática ou cirurgia de Scopinaro: consiste em retirar uma parte do estômago, fazendo com que o paciente coma um volume menor porém satisfatório, associado a um “desvio intestinal”. Habitualmente a vesícula biliar é retirada neste procedimento, já que quase 90 % dos pacientes podem apresentar pedras na vesícula durante o processo de emagrecimento. Os pacientes apresentam uma perda de 40% do peso total.

Derivação Bilio-pancreática com Duodenal Switch ou cirurgia de Hess: é realizada uma ressecção longitudinal do estômago, preservando a sua anatomia e fisiologia básicas. Uma pequena porção do duodeno também é preservada, contribuindo para melhor absorção de nutrientes como proteínas, cálcio, ferro e vitamina B12. O que não acontece nas outras cirurgias para perda de peso. Esta perda de peso é consistente e duradoura. Estudos recentes comprovam que a qualidade de vida dos pacientes submetidos a este tipo de procedimento é mais satisfatória a longo prazo.

Todas as cirurgias disabsortivas têm riscos e complicações a curto e a longo prazo. Portanto, é muito importante discutir com um médico estas complicações e o que pode ser feito para preveni-las.

Técnicas mistas: são cirurgias que apresentam elevados índices de satisfação, excelente controle das doenças associadas, excelente manutenção do peso perdido a longo prazo. São as cirurgias mais realizadas no Brasil e no mundo. Essa técnica causa restrição na capacidade de receber o alimento pelo estômago e possui um desvio curto do intestino com discreta má absorção de alimentos. E conhecida como cirurgia de by-pass gástrico ou cirurgia de fobi-capella.

Você tem dúvidas sobre a obesidade, diabetes, cirurgia bariátrica disabsortiva, cirurgia metabólica e sobre o que comer após a cirurgia bariátrica? Aquino site eno canal do YouTube Instituto Dr. Paulo Reis você encontra vídeos com respostas para dúvidas frequentes, orientações de pré e pós-operatório e muito mais.

Dr Paulo Reis Esselin de Melo

Posts Relacionados

Até quando você vai aceitar a obesidade na sua vida ?

Marcar Consulta