The Prime Tamandaré Rua 5, n.691, Sala 202,Setor Oeste, Goiânia/GO CEP: 74333-230

8:00 am - 18:00 pm
Seg a Sex




Preencha todos os campos para calcular

kg
m
Veja a interpretação do IMC
IMCClassificaçãoObesidade (grau)
Menor que 18,5Magreza0
Entre 18,5 e 24,9Normal0
Entre 25,0 e 29,9SobrepesoI
Entre 30,0 e 39,9ObesidadeII
Maior que 40,0Obesidade GraveIII
Seu IMC:

Dumping após uma cirurgia bariátrica

WhatsApp Image 2020-04-29 at 20.09.16

Dumping após uma cirurgia bariátrica

A príncipio, a Síndrome de Dumping ocorre  devido à passagem muito rápida dos alimentos do estômago para o intestino e, pode-se desenvolver depois de uma cirurgia para emagrecer (dumping e cirurgia bariátrica), como bypass gástrico e a gastrectomia vertical. Em contra partida também acontece em pacientes diabéticos ou com Síndrome de Zollinger-Ellison, por exemplo.

Dumping e cirurgia bariátrica

“Não são todos os pacientes submetidos a essas cirurgias que apresentam a Síndrome de Dumping e determinadas técnicas cirúrgicas têm menores chances de de levar ao quadro do que outras. Como tratamento preventivo não existe uma lista determinada de alimentos que levam necessariamente ao quadro para ser evitada. Somente após a cirurgia é que o paciente saberá se tem sensibilidade ou não para o aparecimento dos sintomas, na ingestão de alimentos mais suscetíveis. Apesar de não ter cura e poder acompanhar o indivíduo por toda a vida, a grande maioria das pessoas aprende a conviver com o dumping, evitando os alimentos que lhes são menos favoráveis” diz a nutricionista do Einstein, Gabriela Tavares Braga.

Em primeiro ponto, ela ocorre após a ingestão de alimentos ricos em gordura (óleos vegetais e carnes gordurosas) ou em carboidratos simples (doces, leite condensado, mel, chocolates, geléias e refrigerantes), ocorrendo a sintomas como: 

  • Cefaléia
  • Taquicardia
  • Sudorese
  • Náuseas
  • Fraqueza 
  • Diarréia. 

Em suma, estes sinais podem ser precoces (de 30 a 60 minutos após a refeição) ou tardios (de 1 a 3 horas após a refeição).

Os pacientes com sinais frequentes de dumping devem ser tratados com modificações dos hábitos alimentares: 

  • Evitar o consumo de açúcar
  • Doces e alimentos gordurosos
  • Fracionar a alimentação em aproximadamente 6 refeições por dia em menores Volumes
  • Não ingerir líquidos durante as refeições (consumir até 1 hora antes e 1 hora após)
  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras; e mastigar bem.

Ademais, também aconselhável associar alimentos fontes de proteína no consumo dos carboidratos (torrada com queijo branco), para que diminua o tempo de digestão dos mesmos. Devido à mesma razão, a suplementação de módulos de fibras pode auxiliar em alguns casos.

No entanto, também pode ser necessário o uso de remédios prescritos pelo médico, como Acarbose​ ou Octreotide, por exemplo, que atrasam a passagem dos alimentos do estômago para o intestino, e também reduzem os picos de glicose e insulina após as refeições, diminuindo os sinais e sintomas provocados pela doença.

Contudo, assim como, em casos mais graves, em que os sintomas não são controlados com dieta ou medicamentos, pode ser necessário uma cirurgia. Fique atento! Caso apresente os sintomas descritos acima, deve-se permanecer sentado ou deitado, até que passem. Caso a síndrome de dumping ocorra com freqüência, procure o seu médico e o seu nutricionista.

Por fim,  você tem dúvidas sobre a obesidade, diabetes, cirurgia bariátrica, cirurgia metabólica e dietas? Aqui no site e no canal do YouTube Instituto Dr. Paulo Reis você encontra vídeos com respostas para dúvidas frequentes, orientações de pré e pós-operatório e muito mais.

Dr. Paulo Reis Esselin de Melo
CREMEGO – 9595
Especialista em Cirurgia Bariátrica .

Posts Relacionados

Até quando você vai aceitar a obesidade na sua vida ?

Marcar Consulta