The Prime Tamandaré Rua 5, n.691, Sala 202,Setor Oeste, Goiânia/GO CEP: 74333-230

8:00 am - 18:00 pm
Seg a Sex




Preencha todos os campos para calcular

kg
m
Veja a interpretação do IMC
IMCClassificaçãoObesidade (grau)
Menor que 18,5Magreza0
Entre 18,5 e 24,9Normal0
Entre 25,0 e 29,9SobrepesoI
Entre 30,0 e 39,9ObesidadeII
Maior que 40,0Obesidade GraveIII
Seu IMC:

Cirurgia Bariátrica na Adolescência

French fries

Cirurgia Bariátrica na Adolescência

Ao avaliar a viabilidade da cirurgia bariátrica na adolescência, médicos e pais se veem em um dilema. Será melhor esperar alguns anos, na esperança de que a ciência desenvolva uma solução menos drástica? Ou fazer a operação o quanto antes para minimizar as consequências a longo prazo, já que a maioria dos casos envolve pacientes com anos de obesidade infantil?

Nos últimos tempos, houve um aumento significativo da incidência de obesidade infantil. Essas crianças e adolescentes passam a desenvolver problemas de saúde ao longo da vida, aos quais chamamos de comorbidades, como por exemplo: diabetes, hipertensão, aumento do colesterol, entre outros.

Estima-se que mais de 50% dos adolescentes obesos se tornarão adultos obesos e estudos recentes mostram que os problemas de saúde associados à obesidade são frequentes já nessa faixa etária: 20% tem hipertensão, 16% diabetes tipo 2 e 23% tem alterações nos níveis de colesterol.

Acima de tudo, o tratamento recomendado para a obesidade infantil se baseia também na mudança de hábitos alimentares e na prática de atividade física. Nesse contexto, o envolvimento da família e a oferta de alimentação saudável em casa e no ambiente escolar são fundamentais.

Mas, novos estudos indicam que pacientes mais jovens podem apresentar melhores resultados com a cirurgia bariátrica na adolescência do que os adultos.  estudo revelou que os adolescentes perderam, pelo menos, o mesmo peso que os adultos, além de terem mais probabilidade de reduzir ou resolver condições crônicas decorrentes da obesidade.

Qual o tipo de bariátrica indicada?

Atualmente, a gastrectomia vertical (“Sleeve gastrectomy” em inglês) realizada por vídeo laparoscopia é a técnica mais realizada por serviços especializados em cirurgia para adolescentes. A cirurgia com desvio intestinal (“Bypass gástrico”) também é realizada em muitos centros; embora apresente bons resultados em perda de peso, o risco de aparecimento de alguma carência nutricional é maior com este método.

Ou seja, os cirurgiões reduzem a maior parte do estômago e criam um desvio no intestino. Essa condição vai obrigar o paciente a comer pequenas refeições em intervalos frequentes pelo resto da vida.

Critérios de indicação para a cirurgia na adolescência

Os critérios de indicação para cirurgia nessa população são mais rígidos quando comparados à população adulta. São considerados candidatos os pacientes com índice de massa corporal (IMC) acima de 50 Kg/m2 independente da presença de comorbidades ou acima de 40 Kg/m2 se houver comorbidades. O preparo antes da cirurgia deve envolver equipe multidisciplinar e avaliação psicológica do paciente e de seus familiares. No Brasil, de acordo com resolução (2.131/2015) de 2015 do Conselho Federal de Medicina (CFM), a cirurgia pode ser feita para adolescentes entre 16 e 18 anos respeitando os seguintes critérios:

– Concordância dos pais ou responsáveis

– Presença de pediatra na equipe multidisciplinar

– Consolidação das cartilagens das epífises de crescimento dos punhos (observada por meio de RX dos punhos, que demonstra o completo desenvolvimento ósseo do paciente)

 

Em conclusão, a obesidade grave em crianças é uma comorbidade de risco elevado, associada a muitos problemas de saúde, mas que, infelizmente, pode não responder a tratamentos conservadores, como mudanças no estilo de vida ou uso de medicamentos. No entanto, há necessidade de mais dados, fatores familiares e psicológicos também estão envolvidos, mas talvez o encaminhamento precoce de uma cirurgia bariátrica em adolescentes com casos de falhas no tratamento conservador deva ser considerado como uma possibilidade para evitar complicações futuras.

Você tem dúvidas sobre a obesidade, diabetes, cirurgia bariátrica, cirurgia metabólica e sobre o que comer após a cirurgia bariátrica? Aqui no site e no canal do YouTube Instituto Dr. Paulo Reis você encontra vídeos com respostas para dúvidas frequentes, orientações de pré e pós-operatório e muito mais.

 

Dr. Paulo Reis Esselin de Melo
CREMEGO – 9595
Especialista em Cirurgia Bariátrica .

Posts Relacionados

Até quando você vai aceitar a obesidade na sua vida ?

Marcar Consulta